top of page
Buscar
  • Foto do escritorleandrocrown

O evangelismo e a pregação




Mais uma prática espiritual...


A pregação e o evangelismo são elementos essenciais da missão da igreja de Deus. Na visão

anglicana, a pregação e o evangelismo são vistos como meios pelos quais Deus fala aos corações dos homens, chamando-os para a salvação. A Bíblia, os pais da igreja e os reformadores ingleses influenciaram a visão da pregação e do evangelismo na tradição anglicana, O Artigo 23 afirma que “é legal e necessário a cada homem salvação crer firmemente na Escritura Santa”. Isso enfatiza a importância da pregação da Palavra de Deus como meio de conduzir os ouvintes a uma fé salvadora.


A importância da pregação e do evangelismo


A pregação é o meio pelo qual Deus fala aos corações dos homens, chamando-os para a salvação. Na tradição anglicana, a pregação é vista como uma proclamação da Palavra de Deus, que é viva e eficaz para transformar vidas (Hebreus 4:12). A pregação é um meio pelo qual o Espírito Santo age na vida dos ouvintes, levando-os a uma compreensão mais profunda da verdade de Deus e chamando-os para a salvação, Além dos Artigos da Religião, as Cartas do Rei Eduardo VI também enfatizam a importância da pregação e do evangelismo. Em sua Carta de Instruções de 1552, o rei Eduardo VI afirma que “a principal tarefa dos bispos e pastores é pregar diligentemente a Palavra de Deus”. Ele continua dizendo que isso é necessário “para que a verdadeira religião seja mantida e propagada entre nossos súditos”.

O evangelismo é o processo de compartilhar a mensagem do evangelho com aqueles que ainda não conhecem a Cristo. Na tradição anglicana reformada, o evangelismo é visto como uma resposta ao chamado de Cristo para fazer discípulos de todas as nações (Mateus 28:19). O evangelismo é um meio de levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações, para que possam conhecer a salvação em Cristo.


A Bíblia e a pregação


A Bíblia é a fonte de autoridade para a pregação e o evangelismo na tradição anglicana reformada. A Bíblia é vista como a Palavra de Deus, que é viva e eficaz para transformar vidas (Hebreus 4:12). A Bíblia contém a mensagem do evangelho, que deve ser proclamada ao mundo. O apóstolo Paulo enfatizou a importância da pregação na salvação dos homens. Em Romanos 10:14-15, ele escreveu: “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão, se não houver quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados?” A pregação é essencial para que os homens ouçam a mensagem do evangelho e sejam salvos.


Os pais da igreja e a pregação.


Os pais da igreja também enfatizaram a importância da pregação na vida da igreja. Agostinho de Hipona, por exemplo, enfatizou a importância da pregação como um meio de ensinar e instruir os fiéis nas Escrituras. Ele acreditava que a pregação deveria ser clara e direta, para que pudesse ser entendida pelos ouvintes (Agostinho de Hipona, Sermão 356).


Uma visão reformadora.


A pregação na tradição anglicana reformada. Richard Baxter, um líder puritano do século XVII,

escreveu extensamente sobre a importância da pregação na vida da igreja. Ele enfatizou que a

pregação deve ser clara e aplicável à vida dos ouvintes. Ele escreveu: “A pregação é o meio pelo

qual o Espírito Santo traz a luz e o poder da verdade aos corações dos homens” (Richard Baxter, O Pastor Reformado).


O evangelismo na tradição anglicana reformada.


O evangelismo na tradição anglicana reformada é visto como uma resposta ao chamado de Cristo para fazer discípulos de todas as nações (Mateus 28:19). O evangelismo é um meio pelo qual a mensagem do evangelho é levada a todos os povos e nações. O evangelismo é uma responsabilidade da igreja, que deve trabalhar para levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações.


A Bíblia e o evangelismo.


A Bíblia é a fonte de autoridade para o evangelismo na tradição anglicana reformada. A Bíblia

contém a mensagem do evangelho, que deve ser compartilhada com o mundo. A Bíblia também

ensina que o evangelismo é uma responsabilidade da igreja. Em Marcos 16:15, Jesus disse: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. O evangelismo é uma responsabilidade de todos os crentes, que devem trabalhar juntos para levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações.


Os pais da igreja e o evangelismo.


Os pais da igreja também enfatizaram a importância do evangelismo na vida da igreja. Inácio de Antioquia, por exemplo, enfatizou a importância de levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações. Ele escreveu: “Devemos fazer todo esforço para levar a mensagem do evangelho a todas as nações” (Inácio de Antioquia, Carta aos Efésios).


Os reformadores ingleses e o evangelismo.


Os reformadores ingleses também enfatizaram a importância do evangelismo na vida da igreja.

George Whitefield, um pregador do século XVIII, viajou extensivamente para levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações. Ele escreveu: “O evangelismo é a responsabilidade de todos os crentes, que devem trabalhar juntos para levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações” (George Whitefield, Sermão sobre Atos 17:26).


Conclusão.


Na visão anglicana reformada, a pregação e o evangelismo são vistos como meios pelos quais Deus fala aos corações dos homens, chamando-os para a salvação. A Bíblia, os pais da igreja e os reformadores ingleses influenciaram a visão da pregação e do evangelismo na tradição anglicana reformada. A pregação e o evangelismo são responsabilidades da igreja, que deve trabalhar para levar a mensagem do evangelho a todos os povos e nações.

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Igreja Anglicana Reformada do Brasil - IARB

bottom of page