top of page

O ANGLICANISMO NO BRASIL

A história do anglicanismo no Brasil inicia-se no século XIX, no contexto da transferência da corte portuguesa para o Brasil, o que trouxe destaque para a região nas relações exteriores e possibilitou a abertura das primeiras capelas anglicanas no país. O anglicanismo é o grupo protestante mais antigo em operação contínua no Brasil. Inicialmente vinculado à Igreja da Inglaterra e restrito aos membros da colônia britânica, o anglicanismo começou a arregimentar fiéis brasileiros após as iniciativas missionárias de membros da Igreja Episcopal dos Estados Unidos, que obtiveram êxito a partir de 1889, quando foi proclamada a República, o que desvinculou a Igreja Católica do Estado brasileiro e permitiu a livre conversão dos brasileiros a qualquer religião além da católica.

 

A Igreja Anglicana Reformada do Brasil (IARB)

O crescimento no Brasil de práticas estranhas às Sagradas Escrituras e ao anglicanismo tais como: teologia da prosperidade, neopentecostalismo, liberalismo teológico, anglocatolicismo etc. Levou a uma forte rejeição de homens e mulheres fiéis aos princípios bíblicos e foi daí que surgiu a Igreja Anglicana Reformada em 2005 como uma paróquia em Bragança Paulista-SP, sob a liderança do Bispo Francisco Buzzo. A Igreja Anglicana Reformada do Brasil não surgiu de uma divisão, mas de uma comunidade cristã que desejava recuperar a essência da igreja primitiva e defender a sã doutrina católica (universal), protestante e reformada.

Em outubro de 2009, aconteceu o primeiro Sínodo, quando IARB se estabeleceu com uma igreja nacional e iniciou a abertura de congregações locais no território brasileiro. A partir de abril de 2012, o Bispo Buzzo tornou-se Bispo Emérito, sendo eleito assim o Bispo Joseph Rossello, como o novo Bispo da IARB. No ano de 2021 o Bispo Francisco Buzzo volta a exercer seu episcopado ligando a IARB a inglesa Free Church Of England (E.C). No mesmo ano dois novos bispos foram sagrados, os reverendíssimos +Diógenes Monteiro da Silva e +Magnael de Andrade ambos ficaram como bispos missionários do nordeste.

Em 2023 o Bispo Francisco Buzzo renunciou à Primazia da Igreja voltando a condição de Bispo Emérito enquanto continua pastoreando a Paróquia do Ressuscitado em Bragança Paulista-SP.

Como seu sucessor, a Câmara dos Bispos elegeu o Bispo Diógenes Monteiro da Silva como novo Primaz da IARB.  

                      

Somos uma Igreja que crê firmemente nas Escrituras Sagradas (Antigo e novo Testamento), subscrevemos confessionalmente as doutrinas da graça assim expressos nos formulários, a saber; Os 39 artigos da religião de 1571, o Livro de Oração Comum de 1662 e os Dois Livros das Homilias de 1571. Pregamos a reconciliação do homem com Deus (2 Cor 5:18), somente por meio de Cristo, pela Graça, mediante a Fé Salvífica(Ef2:8). Nós levamos a sério os lemas da reforma: Sola Scriptura, Sola Gratia, Sola Fide, Solus Christus, Soli Deo Gloria, e procuramos nos pautar neles para termos uma igreja saudável. Unimos a beleza da liturgia anglicana (Lex orandi, Lex Credenti) com a contextualização necessária do Evangelho para os nossos dias sem perdermos a essência bíblica no consenso dos santos Pais da Igreja. Nossos Ministros são formados nos melhores seminários reformados do Brasil, eles pregam a Bíblia de forma séria buscando lições no próprio texto sagrado. Não hesitaremos um só segundo em melhorar e cortar tudo aquilo que não for para glória de Deus em nosso meio.   

Por fim, gostaríamos de ratificar que somos homens e mulheres comprometidos com as verdades eternas do Evangelho do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!  E vivemos de acordo com o fim principal do homem que é glorificar a Deus e alegrar-se NELE para sempre. Amém!

360094854_107962945706114_1189294587952389682_n.jpg
IMG-20231001-WA0033_edited_edited.jpg

NOSSA HISTÓRIA

porque anglicanos olhar reformado_edited.jpg

Igreja Anglicana Reformada do Brasil - IARB

bottom of page